4 de abril de 2010

Lombalgia


Lombalgia, algia significa DOR, portanto, dor na região lombar. A lombalgia pode apresentar inúmeras causas como: uma inflamação em ligamentos, músculos ou discos intervertebrais; artrose (isso ocorre nos ossos, no caso são as vértebras); processos infecciosos; tumor; e entre outros. Devido a isso é sempre importante investigar a origem da dor para sempre ter certeza da origem do problema.

Isso pode ser ocasionado por uma má postura; traumas (acidentes, movimentos súbitos principalmente com carga); doenças reumáticas; apresentar uma doença neurológica, neuromusculares e a lombalgia aparecer como um problema secundário; carregar peso constantemente sem que seu corpo esteja preparado para isso, ou seja, não tem força muscular necessária para determinada atividade; colchão não está adequado para seu corpo; o stress que contribui e muito para piora da dor; e outras mil causas.

Na grande maioria das vezes a dor na lombar esta muito relacionada a má postura que comumente esta relacionada ao quadril e coluna lombar. A coluna lombar apresenta uma curvatura NORMAL de lordose, que é uma convexidade anterior. Quando ocorrem os exageros são chamados de hiperlordose (essa curvatura está maior que o normal) e retificação (curvatura diminuída). A coluna lombar se articula com o finalzinho da coluna, as sacrococcígeas que se articulam com as cristas ilíacas que fazem parte do quadril. Todas essas estruturas apresentam movimentos pequenos, mas muito importante para um bom funcionamento. Um quadril móvel é fundamental para uma coluna lombar saudável, porque 70% do movimento de flexão de tronco ocorre no quadril o restante ocorre na lombar, seu o seu quadril não está móvel o suficiente, os movimentos ocorrem na lombar e lógico sobrecarregando as estruturas.

Quando estamos com dor, entramos do ciclo de dor: “...tenho dor por isso não me movimento, mas preciso me movimentar para por exemplo ir ao banheiro, sinto mais dor, travo meu corpo para que não ocorra movimento e assim vai, o ciclo não termina nunca. Como dizem os pacientes “estou travado”, nesse momento que a fisioterapia é fundamental porque nesse momento nossa função é quebrar esse ciclo de dor e dar movimento ao corpo novamente.

Muitas pessoas acreditam que só porque resolveu o problema da dor, está tudo bem novamente, mas não é verdade. Porque se a causa não for resolvida, sua dor volta e cada vez pior e com alterações na coluna mais sérias, como as famosas hérnias de disco, quem já teve uma nunca esquece!

É fundamental uma avaliação médica criteriosa para obter o diagnóstico correto e medicação adequada. O tratamento fisioterapeutico deve ser minucioso com: histórico, queixas do paciente, avaliação da lombar e quadril, avaliação postural e informações sobre hábitos diários (como sentar, como trabalha, como dorme...) para traçar um adequado tratamento. E ai vai a notícia boa, não espere que a sua dor na lombar seja um problema sério e precise de tratamento, um trabalho preventivo com atividade física adequada e bem orientada na grande maioria das vezes é suficiente!

Por Ana Angélica R. de Lima

3 comentários:

  1. É impressionante como você explica bem. O paciente pode entrar nesse site e saber tudo sobre a sua doença sem ficar amendrontado. Parabéns pela a explicação rica em detalhes e teorias.
    Silvana Parentte

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Gostaria de saber se tenho esse problema, pois já fiz alguns tratamentos mas nenhum específico, ainda não fui diagnosticada. Sinto dor ao sentar e levantar, quando coloco algo em cima de uma mesa, ao virar-me deitada, sinto essa dor já a 4 meses e tenho muito medo, pois nenhum remádio aliviou a dor. Fiz um raio X, mas disseram que minha coluna está ótima...Mas sinto muita dor.

    ResponderExcluir
  3. Olá, primeiramente obrigada pelo comentário!
    Lombalgia não é um diagnóstico e sim um sintoma. Lombalgia significa dor na região lombar, portanto você tem sim lombalgia. Mas é necessário descobrir o porque dessa dor. O raio-X apenas avalia os ossos, mesmo no seu caso não estarem comprometidos é possível ver como a estrutura da sua coluna está e se existe uma escoliose, retificação ou hiperlordose. Dizer o que você realmente tem é impossível sem avaliação mais detalhada, mas única coisa que posso lhe dar certeza é, procure um tratamento específico para diminuir essa dor e também prevenir que piore.
    Espero que tenha ajudado, qualquer dúvida você também pode me mandar um email para:

    colunacomsaude@gmail.com

    Um abraço,

    ResponderExcluir